(11) 96358-9727

 

1958 1990 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

Poesia Linear  Poemas Por Título Por Livro Por Data Com Vídeo Com Áudio Livros Impressos Poemas Musicados


(Clique Sobre a Inicial do Título)

APOIE A CULTURA INDEPENDENTE!

COMPRE PRODUTOS INDEPENDENTES!

Todos os textos e poemas publicados em A Barata, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos Giraçol Cichetto, nome literário Barata Cichetto, registrados no Escritório de Direitos Autorais. Proibida a cópia e uso sem autorização do legítimo proprietário, sob as penas da Lei.

SAUDADES D'UMA PUTA

Saudades d'Uma Puta

Barata Cichetto
Sangue de Barata
Ah, que saudades tenho de ti, minha mal varrida louca
Das tuas curvas escuras, teus buracos, tua voz rouca
Igual a chaminés de fábricas que já não ardem mais.
Das tuas loucuras, nossas loucuras porque somos anormais.
Ah, que saudades tenho de ti, minha puta
Dos prazeres escancarados e ocultos nos antros
Quando se escondias debaixo do manto astuta
E eu lhe procurava derramando inúteis prantos.
Ah, que saudades tenho de ti, minha vagabunda
De quando eu explorava sua cloaca imunda
Buscando prazeres mundanos e seres humanos
E você ria igual a Nero e os imperadores romanos.
Ah, que saudades tenho de ti, traidora nojenta
Que acolheste em teu leito toda raça sarnenta
E me jogaste em um exílio distante e saudoso
Onde tenho por irmão apenas o ditador impiedoso.
Ah, que saudades tenho de ti, fétida dama
Teus peidos de enxofre, teus peitos asfaltados de lama
Púbis de árvores secas e útero de túneis tortos
Enquanto não falo de teus sonhos e sonos mortos.
Ah, que saudades tenho de ti, minha meretriz
Que fingia comigo orgasmos múltiplos de atriz
Mas quando corria o pano atrás dos bastidores
Traias-me com atores, atrizes e diretores.
Ah, que saudades de ti, minha algoz
Das surras que me deste, da dor atroz
Tenho ciúmes daqueles a quem impões tortura
Porque agora estou longe da tua ditadura.
Ah, que saudades de ti, minha gostosa
Dos gritos roucos que soltas quando goza
Iguais a sirenes de polícia ou ambulância
Pois em teu ventre trazes crimes em abundância.
Ah, que saudades de ti, minha doce criança
Dos teus beijos inocentes, dos teus passos de dança
Saudades das tuas travessuras, pedidos de clemência
Dos teus ataques de choro, de riso e de demência.
Ah, que saudades de ti, minha cidade!
Das tuas ruas escuras cheias de putas e eletricidade
Das tuas esquinas perigosas feito eletricidade e putas.
Saudades dos teus gritos, prédios, buracos e grutas.
Ah, que saudades de ti, cidade nua
Quero percorrer tuas ruas, artérias sua
Dar um beijo de língua em tuas bocas da noite
Depois entregar minhas costas ao teu açoite.
Ah, que saudades de ti, minha cidade linda
Quero retornar a teus braços morto que ainda
Pois de teu colo fui lançado ao mundo
E ao teu solo retornarei, feliz e fecundo.
30/7/2000

-

-

Registro no E.D.A. da F.B.N. : 505.850 - Livro 958 - Folha 96

1 - "Leve Um Homem Ao Matadouro..." 11/2/2002

1958 25/6/2004

2 - "...O Que Berrar na Hora da Faca é o Homem..." 11/2/2002

3 - "...Mesmo Que Seja o Boi!" 11/2/2002

A Aranha (Trecho) 1/9/1980

A Artesã e O Poeta 11/9/2008

A Balada de Izabel Cristina 28/12/2013

A Barca da Esperança 19/9/2006

À Beira da Morte 11/11/2006

A Bunda da Minha Amada 1/3/1998

A Carta e a Chuva 28/6/2008

A Carteira e o Poeta 4/1/2006

A César o Que é de César e a Augusto o Que é dos Anjos 17/11/2009

A Ciência da Poesia 5/12/2009

A Doença Que Eu Tanto Amo 5/12/2005

A Dor Suprema 19/9/2006

A Felicidade da Dor 17/12/2009

A Herança dos Sonhos 26/9/2008

A Humanidade é a Merda da Terra 8/11/2006

A Importância da Merda e a Merda da Importância (Porque Nenhuma Merda no Mundo é Mais Suja Que Seu Nome) 12/10/2002

A Ira dos Anjos 26/8/2009

A Ira e a Lira dos Demônios e dos Deuses Sem Gozo 25/8/2009

A Lenda da Fada da Foda 6/2/2015

A Lista 17/7/2016

A Mais Bela das Histórias de Amor Sobre a Terra. 7/7/2008

A Maldição da Barata Branca 24/10/2008

A Maldição do Tempo 20/1/2015

A Mendiga 8/2/2007

A Morte da Morte 1/8/2001

A Morte da Saudade 20/9/2009

A Música da Letra 15/10/2006

A Noite da Última Sorte 3/12/2002

A Noite dos Desesperados 20/9/2004

A Paciência dos Anjos e As Flores da Macedônia 21/9/2009

A Poesia Que Eu Preciso 31/1/2010

A Poesia, a Razão e a Loucura 9/7/2017

A Prisão da Liberdade 15/11/2009

A Professora e A Barata 1/11/2008

A Santidade da Vida 11/2/2007

A Serpente e A Raposa 11/12/2005

A Solidão e A Esperança 3/9/2006

A Solução da Corda 9/10/2009

À Sombra de Objetos Inexistentes (Antes do Começo e Depois do Fim) 21/3/2012

À Sulamita 30/7/2000

A Toalha e a Mesa 21/4/2008

A Verdadeira História da Betty Boop 28/4/2005

Aborto 11/11/2009

Acaso Eu Morra Amanhã 9/1/2006

Achados e Perdidos 27/5/2008

Ácida Cida 1/10/2000

 


1958 1990 1997 1998 1999 2000 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018

CONHEÇA NOSSOS PARCEIROS

 


(11) 96358-9727

A Barata - O Site

A Barata Ao Vivo

Amigos & Livros

A Arca do Barata

Arquivos Abertos

Artesanato

As Faces d'O Corvo
Augusto dos Anjos

Ataraxia

Barata Cichetto, Quem É?

Barata Rocker

Biografi'As Baratas

Camisetas

Cinematec'A Barata

Coletâneas de Rock

Colunas Antigas
Conte Comigo, Conte Pra Mim
Contos d'A Barata
Convergências
Crom

Crônic'As Baratas

Depoimentos

Des-Aforismos Poéticos Baratianos

Discoteca d'A Barata

Download Free

Ensaios Musicais

Entrevist'As Baratas

Eventos

Facebookianas
Fal'A Barata!
Fotos
Gatos & Alfaces
Kakerlak Doppelgänger
Livrari'A Barata
Livros
Madame X
Memória A Barata
Micrônic'As Baratas

Na Mídia

O Anjo Venusanal
Pinturas
Pi Ao Quadrado

Poesi'a Barata

Ponto de Fuga
Pornomatopéias
PQP - Puta Que Pariu
Projeto Sangue de Barata
Psychotic Eyes
Renato Pop
Resenhas

Retratos e Caricaturas

Revist'A Barata Digital

Revist'A Barata

Seren Goch: 2332

Sub-Versões

Tublues

Versus

Videos

Vitória

Webradio

Todos os textos, exceto quando indicados, são de autoria de Luiz Carlos Giraçol Cichetto, nome literário Barata Cichetto, e foram registrados na Fundação Biblioteca Nacional. Não é permitida a publicação em nenhum meio de comunicação sem a prévia autorização do autor, bem como o uso das marcas "A Barata" e "Liberdade de Expressão e Expressão de Liberdade". Lei de Direitos Autorais: 9610/98.

 On Line

Política de Privacidade

Free counter users online